O papa Francisco fez uma viagem surpresa nesta terça-feira (4) a Amatrice, na região central da Itália, para uma visita à população desta localidade devastada por um terremoto em 24 de agosto, anunciou o Vaticano.


papa-francisco-reza-em-amatrice-Francisco havia anunciado a intenção de viajar a Amatrice poucos dias depois do terremoto que deixou quase 300 mortos, mas sem divulgar uma data.

"Será uma visita de caráter privado, sozinho, como padre, bispo, papa. Mas sozinho. Quero que seja assim. E quero estar perto das pessoas", afirmou no domingo o papa, durante a viagem de avião após uma visita de três dias a Geórgia e Azerbaijão.

O papa Francisco chegou a Amatrice às 9h10 (4h10 de Brasília) e seguiu imediatamente para a escola provisória construída com material pré-fabricado, onde estudam mais de 100 crianças e adolescentes.

A escola da localidade, que havia sido construída recentemente, desabou no terremoto.

O porta-voz do Vaticano, Greg Burke, divulgou no Twitter fotos do pontífice saudando os adolescentes e apertando a mão de um homem, visivelmente emocionado, que perdeu a mulher e os dois filhos no terremoto.

Francisco também visitou a "zona vermelha", fechada à população pelo risco de desabamento de várias casas parcialmente destruídas.

O terremoto provocou prejuízos avaliados em quatro bilhões de euros, segundo o governo, que prometeu que as localidades afetadas serão totalmente reconstruídas.

Um total de 1.800 pessoas afetadas pela tragédia continua morando em barracas ou abrigos da região, de acordo com Serviço de Proteção Civil.