Nós, cristãos católicos, celebramos no dia 14 de setembro, a Exaltação da Santa Cruz.

A celebração é às vezes chamada Festa da Cruz Gloriosa.

Enquanto a Sexta-Feira Santa é dedicada à Paixão e Crucificação, a Festa da Exaltação da Santa Cruz celebra a cruz como instrumento de salvação, fonte de santidade e símbolo revelador da vitória de Jesus sobre o pecado, a morte e o demônio.

A Paixão de Cristo está intimamente ligada à sua cruz. Todos nós sabemos o que foi a cruz de Cristo. Já a palavra Paixão parece não ser bem entendida. Passio, em latim, e pathema, em grego, significam "aquilo que se sofre pela ação de outra pessoa, objeto ou circunstância". É um sentimento ou emoção levados a um alto grau de intensidade, muitas vezes sobrepondo-se à lucidez e à razão.

Dizemos que estamos apaixonados por alguém ou por algo, quando a beleza do outro nos invade de uma tal maneira que ficamos passivos, numa atitude de entrega absoluta, às vezes cegos, perdendo a razão e dando a impressão que o chão desapareceu debaixo dos nossos pés.

Porém, a paixão, na acepção da palavra, concretamente, é somente para Jesus Cristo, e ele a viveu da agonia até sua morte na cruz.  Jesus sofreu por nós porque sabia que só o seu amor puro, incondicional, excessivo e eterno, poderia nos tirar da escravidão do pecado. Só Ele, sendo Deus, poderia viver essa "loucura" por cada um de nós (crentes, incrédulos, amigos, inimigos, santos, malfeitores, traidores...) para nos levar ao céu, libertando-nos do pecado e da morte eterna.

O amor que Jesus tem por nós é indescritível. Olhando para a cruz de Cristo podemos perceber a beleza e o valor do ser humano diante de Deus. Foi por nós que Ele se entregou à morte, apaixonadamente. Ninguém consegue nos amar tão intensamente quanto Jesus Cristo. Mas, essa paixão de Cristo por nós não foi cega nem irracional como pode acontecer conosco. Ele sabia o significado de cada chicotada, bofetada, escárnio, da coroa de espinhos e de cada prego. Sofreu tudo isso calado, por mim e por você. Porém, ao ressuscitar, deu pleno sentido ao sofrimento, à sua paixão pelo ser humano.

Pela paixão de Cristo ficamos livres para viver uma vida plena. Só precisamos saber  abraçar nossa cruz e seguir Jesus.Só quem viveu a experiência da cruz tão apaixonadamente pode nos ajudar a carregar a nossa.

O amor, mesmo incondicional, livre de qualquer apego ou posse, sempre espera uma resposta. Ao tomar conhecimento do amor de Jesus por nós, não podemos ser indiferentes a ponto de não considerarmos o significado de seu sofrimento. Não há como sabermos que alguém nos ama apaixonadamente e ainda mantermos a indiferença.

Nos nossos relacionamentos é assim. Quanto mais não poderá ser entre o Criador e sua criatura. Hoje te convido a entrar numa Igreja e contemplar Jesus Cristo Crucificado. Imagine estar ali, aos pés de sua Cruz, olhando para Ele. Procure na Sua Face, nas suas chagas, no seu coração, na sua dor o motivo de Ele ter feito isso por você. Escute-o.  Busque o seu olhar. Não tenha pressa de sair dali e depois me diga: "Haverá Amor maior do que o que dá a própria vida pela pessoa amada?" E entenda: O Amor que é Jesus apaixonou-se e deu sua vida pela pessoa amada que é você.

Por Sonia Castoldi, Formadora Geral da Comunidade Deus Proverá