ascensaoDeus Pai, em sua infinita bondade e misericórdia, na plenitude dos tempos quis se revelar a nós, seus filhos, para que pudéssemos conhecer a sua face. Através da encarnação do Verbo, Jesus, nascendo de Maria, veio ao mundo e viveu nossa humanidade, a Revelação aconteceu: “Quem me viu, viu o Pai”, nos diz Jesus a respeito dessa revelação.

Ao cumprir sua missão, nos revelar Deus, ser obediente até o fim, anunciar a boa nova, morrer e ressuscitar, Jesus prometeu que voltaria para o Pai.

A festa da Ascensão de Jesus é a sua volta ao Pai, agora Ressuscitado. E Jesus, como havia prometido, foi para nos preparar um lugar:  “Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.” João 14:2

Ascensão significa justamente subir. É a subida gloriosa de Jesus aos céus para junto de Deus Pai.

A Solenidade da Ascensão é a celebração da vitória cristã, por isso é celebrada ainda no Tempo Pascal, cerca de quarenta dias depois da Páscoa, no domingo que antecede o Pentecostes.

Na ascensão de Jesus, os discípulos certamente estavam tristes e com medo e certamente indagaram ao Senhor: o que faremos? Como conseguiremos prosseguir e levar adiante o que nos pediu e ensinou?

Diante desse questionamento, os discípulos logo entenderam que Jesus não os abandonou e não permitiu que ficassem sozinhos, sem sua presença, que é essencial para todos os cristãos, mas, com a sua Ascensão, conferiu-lhes a certeza de que Ele está junto do Pai, onde temos também um lugar e podemos crer que Ele está conosco. Sua subida não nos distancia. Jesus está conosco e em todo o tempo presente na vida de seus filhos e filhas.

Na Solenidade da Ascensão, possamos abrir o coração para perceber a presença de Cristo conosco, em nossa vida e possamos despertar para a certeza de que temos um lugar onde Cristo está, junto do Pai.

 

Por Renata Souza, missionária da Comunidade Deus Proverá