coracao-missionarioNossa Igreja nasceu missionária, pois nasceu de um coração missionário: o Coração de Jesus Cristo. A missionariedade acontece quando nós, ao nos encontrarmos com o Cristo, decidimos viver do seu jeito e obedecer ao seu mandato.

Um coração missionário encontra no Sim dado toda força necessária para executar a missão. Deus chama, Ele capacita. Porém, tudo começa quando Jesus olha para nós, e com a força atrativa do seu Amor, absorve toda nossa vida. Pouco a pouco, Ele vai abrindo nossos olhos para todas as realidades do mundo.
É como se abríssemos a janela da existência e tomássemos conhecimento do se passa lá fora: fome na África, imigrantes vivendo na insegurança na Europa, falta de liberdade na China, conflitos na Síria, seca no nordeste brasileiro, crianças exploradas e sem alfabetização, falta de padres em tantos lugares, e tantos outros sofrimentos. Se percorrermos as ruas de nossa cidade e batermos de porta em porta constataremos um sem número de sofrimentos em cada casa.
Em cada um o testemunho de uma cruz, uma decepção, enfim, uma história. Mas, Jesus não fez grandes discursos sobre o sofrimento humano. Ele falou sobre tomarmos nossa cruz, sobre termos compaixão do próximo, sobre ajudarmos os outros a carregar a cruz, dar esperança aos aflitos.

Porém, não conseguiremos ser missionários se não nos ativermos a um ponto essencial: entrar no Coração de Jesus para aprender a ser como Ele, ter o mesmo olhar que Ele tem sobre todas as situações humanas, aprender a repartir. Ele repartiu conosco sua filiação divina, seus segredos, seu jeito de rezar, de amar e de agir, sua alegria e seus dons. Para alcançarmos suas atitudes e sentimentos, deu-nos a Eucaristia.

E se, pela Eucaristia, trazemos Jesus em nós, trazemos a imagem de Deus em nosso coração. E a imagem de Deus não combina com o pensamento de que sofrer é vontade de Deus. Quando dizemos que sofrimento é vontade de Deus, estamos dando uma desculpa para continuar instalados em nosso egoísmo e apegados aos nossos bens, aos nossos títulos, ao nosso conforto e nossas ideias.

Já imaginou um mundo onde todos tomassem a decisão de repartir seus talentos, seu tempo, seu amor e seu dinheiro? Se todos perdoassem de coração? Se fossemos atentos aos necessitados de pão e de amor? Se praticássemos a justiça nos mínimos negócios?

Nosso coração será missionário quando nos convencermos de que o sofrimento não é obra de Deus. É obra do coração humano cheio de ódio, de ganância, competições, sensualidade, apego ao poder, vaidoso. Tirando essas coisas perversas do coração, o que sobraria? Sobraria aquilo que é do Senhor: a alegria, a paz, a bondade, o perdão, a fidelidade, a compaixão, a partilha.

Por isso, Jesus convoca corações missionários. O desejo de Jesus é um mundo onde haverá pão para todos, haverá mãos unidas, haverá sorriso nos lábios. Um mundo transformado em uma grande mesa, onde haverá lugar para todos se sentarem. Assim é seu Reino. Assim é o mundo desejado por Deus. E ele coloca esse sonho nos corações missionários. Demos então, o nosso coração para Jesus para que possamos dar para o mundo o Coração de Jesus!

Por Sonia Castoldi, Formadora Geral da Comunidade Deus Proverá