A dependência química tem invadido milhares de lares sem distinção de classe social deixando familiares desestruturados, perdidos e desesperados. Assim desenvolveremos uma doença chamada codependência.

Esta doença é tão grave e progressiva quanto à dependência química. Através dela adquirimos outras doenças mais graves como a depressão, o infarto, ou câncer, por isso a co-dependência tem que ser tratada.

Co-dependência - tão grave e progressiva quanto à dependência químicaRealmente ser pais, esposa(o), filho de um dependente químico não é fácil, parece que nos falta o chão, é como se um furacão invadisse nossas vidas. Ver alguém que amamos sem perspectiva de futuro, matando-se aos poucos, nos enlouquece. Muitos deles nos violentam verbal e fisicamente, roubam nossas casas, nossa tranqüilidade, nossas vidas...

Assim, um sentimento de culpa ou vergonha do que os outros vão pensar invade nossa alma. Com isso passamos a viver o papel de super-heróis, onde queremos salvar, controlar, por "panos quentes" em tudo. Mudar nosso familiar adicto tornasse nosso maior objetivo, e assim passamos a viver um ciclo vicioso, onde perdemos noites de sono, parece que o mundo caiu em nossas costas. Com isso vamos deixando de viver nossas vidas em função de viver a vida do outro, passamos a não nos conhecer, vira obsessão. É a co-dependência em nossas vidas!

Quando chegamos nesse estágio é passada a hora de pedir ajuda! Primeiro a Deus que nunca nos abandonou, mas por amor e respeito ao nosso livre arbítrio espera nossa abertura a Ele, e em segundo lugar ao grupo de apoio para familiares de dependentes químicos, como o Amor Exigente e Alanon.

Aos poucos vamos perceber que não podemos mudar ninguém a não ser nós mesmos e a única coisa que poderemos fazer pelo nosso adicto é amar primeiro a nós mesmos de verdade e depois a eles, o próprio Cristo disse amai ao seu próximo como a ti mesmo. Depois teremos que por limites primeiro em nós e depois neles e é extremamente necessário deixar que eles paguem as conseqüências de suas escolhas.

Lembrem-se nós só amamos quando conhecemos! Procure antes de tudo se conhecer, por isso deixo aqui uma pergunta extremamente importante:

Quem é você?

Por Rosângela Almodova, missionária da Comunidade Deus Proverá