liberdadeA juventude dos nossos dias anda confundindo liberdade com libertinagem, onde por qualquer motivo se usa de violência para defender aquilo que julga ser seu direito, abusando no uso de drogas e álcool, não sabendo distinguir o que quer do que os outros querem. Assim, os jovens simplesmente fazem porque todo mundo faz e quando se dão conta o que lhes parecia ser liberdade os levou a escravidão da dependência de um mundo vazio.

Acredito que isso é mal dos jovens, pois se olharmos para a juventude dos anos 60 e 70, que em busca da liberdade usava drogas como forma de protesto, mas nem por isso ela deixava de ser droga. Hoje ela move o segundo maior mercado financeiro do mundo, é uma das maiores causas de crimes, com certeza a maior vilã na destruição de lares de famílias...

Mas o que eu quero dizer com tudo isso é que os jovens não têm medido as conseqüências de seus atos, e nós adultos acabamos nos adaptando a tudo isso, nos perdemos ao distinguir o certo do errado. Na verdade a ilegalidade passou a fazer parte do nosso cotidiano, e quando uma pessoa age de acordo com os princípios morais é tida como louca.

Sabem por que tudo isso acontece?

Creio eu que é porque o ser humano tem deixado de colocar Deus no centro de sua vida. Só O procuram quando as consequências de seus atos aparecem.

E você querido leitor, tem colocado Deus no centro de sua vida?

Espero que sim, pois só dessa maneira você experimentará a verdadeira liberdade!

Por: Rosângela Almodova, missionária da Comunidade Deus Proverá